Author Archive: Wallace Pena

Contratar seguro automóvel: Como não errar na hora da contratação

Contratar seguro automóvel é muito importante. Afinal, ao ter um seguro, você estará protegido contra roubos, avarias em seu carro, acidente e outras coisas. Tudo dependerá do tipo de seguro contratado.

Mas, afinal, como contratar seguro automóvel sem errar? Veja as dicas a seguir e não erre na hora da contratação.

Contratar seguro automóvel sem errar

Procure um corretor de seguros para contratar seguro automóvel

Os corretores de seguros apresentam os preços mais baixos. Por isso, para não errar, principalmente com relação ao preço, ao contratar seguro automóvel, procure um.

Não minta para o corretor de seguros ao contratar seguro automóvel

Ele precisa saber quem você é e sobre a sua renda para que você possa contratar seguro automóvel perfeito para as suas necessidades. Por isso, seja honesto em suas respostas.

Ao contratar seguro automóvel tenha em mente que a cotação dos carros muda

Muitas coisas interferem em um valor na hora de contratar seguro automóvel. A sua idade, o seu carro e as condições de uso são alguns fatores que acarretam mudanças.

Na hora de contratar seguro automóvel procure a franquia que mais lhe agrade

Se você não achar necessário tanto dinheiro para comprar um carro novo, mas vê a necessidade em uma franquia maior para casos de acidentes, procure por isso. Há no mercado diversas possibilidades de franquias para você contratar seguro automóvel.

Analise a cobertura na hora de contratar seguro automóvel

É essencial que você veja o que o seguro cobre antes de contratar seguro automóvel. Afinal de contas, os seguros apresentam diferentes benefícios para que possam agradar a diversas pessoas.

Confira, na hora de contratar seguro automóvel, se as coberturas essenciais estão presentes. As fundamentais são as coberturas contra roubo, incêndio, furto e acidente.

Pronto para contratar seguro automóvel sem erro? Com essas dicas você está!

4 Taxas que o banco pode cobrar pelo uso do cartão de crédito

Antes de contratar um serviço bancário, especialmente um cartão de crédito, o que deve-se observar são suas taxas mensais. É curioso como normalmente tende-se a olhar para o limite que esse dispõe e esquecer do pacote que pode elevar mais ainda seus custos mensais.

1- Anuidade do Cartão de Crédito

A anuidade é a primeira taxa que se tem conhecimento. Essa seria semelhante a taxa de manutenção mensal cobrada pelos bancos em contas correntes, por exemplo. A anuidade muitas vezes é embutida em outras taxas maiores ou, ainda, colocada como “de graça” a partir de uma compra no valor X mensal.

É um valor que não volta, logo opte sempre por cartões que não possuem essa taxa.

2 – Saque Diretamente pelo Cartão de Crédito

Esse serviço apesar de pouco falado é muito comum. Abrindo o aplicativo do banco é fácil visualizar um limite de um valor X por um saque. Quanto maior o valor, mais caro fica o empréstimo, chegando a uma taxa maior que o próprio crédito especial.

Quanto mais fácil o crédito, mais altas se tornam suas taxas e juros. No caso do saque você paga ambos.

3 – Juros de Parcelamento de Fatura do Cartão de Crédito

Chegando ao lugar comum de muitos iniciantes no mundo do cartão de crédito, os juros pelo parcelamento da fatura chegam a mais de 150% ao ano.

Mesmo que pareça pouco por mês ao fazer os cálculos você percebe que pagou sua fatura mais de uma vez.

4 – Parcelamento de Contas pelo Cartão de Crédito

Essa ferramenta permite o parcelamento de contas pagas em boletos (água, luz…). E qual seria o problema? Além de te enrolar economicamente, as taxas são bem abusivas.

Varia pelo banco, mas é uma péssima escolha quando se está apertado, anualmente as taxas podem chegar até quase 100%.

Conhecer as taxas dos bancos é o primeiro passo antes de escolher um cartão de crédito. Vale a pena pesar as taxas e priorizar o que é mais seguro para suas necessidades. No mais lembre-se que crédito fácil significa potenciais dívidas.

Seguro Automóvel: 3 Dicas na hora de contratar

Contratar um Seguro Automóvel está no topo da lista das coisas que você deve garantir após comprar seu tão sonhado veículo. Isso porque, segundo dados atuais, 01 carro é roubado por minuto no Brasil. E fazer parte deste dado é algo que temos que considerar.

Já pensou ter seu veículo roubado depois de tanto sacrifício para conseguir compra-lo? Este é o principal fator que leva o brasileiro a não abrir mão do seguro automóvel.

Hoje eu vou te contar 3 coisas que você precisa saber na hora de escolher o Seguro Automóvel. Vamos lá?

1.    Cote com várias seguradoras antes de fechar o seguro:

O principal erro hoje em dia é não realizar um número de cotações satisfatórias para ter base de comparação na hora de fechar o seu seguro automóvel. Devido à correria do dia a dia, o brasileiro cota com no máximo duas ou três seguradoras e já vai fechando. Quem não compara, paga mais caro. Então fique esperto.

2.    Deixe a mentira de lado:

Um erro muito comum na hora de contratar um seguro automóvel é mentir sobre algumas questões visando diminuir o valor total do seguro. Se o carro fica na garagem ou quais pessoas que podem dirigir o veículo estão no topo da lista. Isso pode até parecer uma vantagem na hora de analisar o preço, só que caso aconteça algum imprevisto e o nome da pessoa que estiver dirigindo não estiver na lista, ou o carro não tenha sido “guardado” no local informado, o seguro não fará a cobertura. Não é isso que queremos, não é mesmo? Lembre-se sempre: as seguradoras investigam tudo antes de liberar qualquer tipo de pagamento.

3.    Quais assistências solicitar?

Contratar um seguro automóvel não é brincadeira e pode refletir diretamente no seu orçamento. Por isso, pense bem em tudo que realmente pode precisar em caso de roubo, assalto, problemas mecânicos. Será que você terá condições de arcar com um guincho caso não solicite essa opção no seguro? É muito importante pensar em tudo que fará com o carro para avaliar exatamente as assistências que precisará inserir no seguro automóvel.

Agora que você já sabe quais são as 3 principais questões a serem analisadas antes de contratar seu Seguro Automóvel, está pronto para iniciar sua cotação. Vamos lá?

Cotar seguro viagem: Três formas de cotar seguro viagem

Realizar uma viagem ao exterior exige um longo planejamento, além da escolha do destino e lugares a serem visitados, não se pode esquecer que imprevistos podem acontecer e se preocupar em contratar um seguro viagem, para se prevenir de imprevistos ao longo da viagem.

Um seguro viagem além da assistência médica, pode incluir proteção contra extravio de bagagem, cancelamentos de voos e da viagem, até assistência jurídica de acordo com a modalidade contratada.

Para ajudar em seu planejamento vamos citar três formas de cotar seguro viagem:

Cotar seguro viagem em corretoras de seguro do ramo de viagem

As corretoras especializadas em seguro viagem oferecem uma cotação do seguro com um grande número de companhias, obtendo dessa forma uma visão ampla das opções disponíveis no mercado.  Na maioria das vezes possuem uma plataforma para cotação online, além de algumas oferecerem auxílio especializado para escolha do que melhor se encaixa em seu perfil.

Cotar seguro viagem em Agências de Viagens

As agências de viagens também costumam oferecer esse serviço, mas de uma forma menos ampla, vão te oferecer a cotação do seguro viagem feito apenas com as companhias que trabalham. essas por serem em número menor não ser a melhor oferta disponível no mercado.

Cotar seguro viagem com a operadora de cartão de crédito

As grandes bandeiras de cartão de crédito costumam também oferecer esse serviço, algumas vezes até como benefício dependendo do tipo do cartão do usuário. Para cotar o seguro viagem oferecido pela bandeira do cartão você deve entrar em contato direto com a operadora ou com a agência bancária para verificar se o seu cartão possui esse serviço e quais as vantagens e custo de contratação.

Vale lembrar alguns pontos que não podem ser esquecidos no momento de cotar seguro viagem: Você deve passar informações exatas sobre sua viagem, como datas, finalidade, locais a serem visitados e número de pessoas a serem incluídas na apólice, para conseguir contratar o seguro com maior custo benefício para seu perfil.

Plano de saúde Cruz Azul: Conheça o plano

Em tempos de saúde deficiente, um plano de saúde torna-se indispensável. Mas a grande dificuldade das empresas e das pessoas ao escolher um plano de saúde é saber qual é o melhor, qual tem a melhor cobertura e os melhores benefícios. Por isso, apresentamos o Plano de Saúde Cruz Azul, um plano de saúde completo, com ótimos benefícios e coberturas.

Nos últimos tempos, cuidar da saúde de forma gratuita está cada vez mais difícil, por esse motivo, nada melhor do que ter um plano de saúde que atenda às nossas necessidades, onde temos os melhores atendimentos em hospitais e clínicas, e maior acesso aos melhores profissionais da área da saúde. Desta forma, apresentamos o Plano de Saúde Cruz Azul.

A Cruz Azul é uma associação de saúde suplementar privada, um plano de saúde que conta com uma grande rede de profissionais das mais diversas especialidades credenciadas para atender os beneficiários, planos individuais e empresariais e diversos outros benefícios. Além disso, o plano de saúde Cruz Azul resolve todo o problema e reclamações que venham a ocorrer, tanto que recebeu o selo “Ótimo” do site Reclame Aqui, que atesta o bom atendimento, a rapidez na solução das reclamações, além de analisar a satisfação dos reclamantes após o atendimento e solução dos problemas apresentados.

No site do Plano de Saúde Cruz Azul, você pode encontrar todas as informações necessárias sobre o plano de saúde e os profissionais credenciados, além de estar bem informado sobre a administração, a situação financeira da Cruz Azul, e fica sabendo toda e qualquer novidade que o Plano de Saúde Cruz Azul possa trazer aos seus clientes.

Se você procura por um plano de saúde completo, com benefícios, com todas as coberturas que você precisa e o preço justo, o Plano de Saúde Cruz Azul é o plano de saúde que você procura.

Máquina de cartão: 3 melhores marcas de maquininha

Ter uma máquina de cartão na sua empresa é o segredo para aumentar o faturamento. Com ela, você não precisa mais passar pela frustração de perder vendas porque não aceita cartão, ou pior, não agradar o cliente.

Para aproveitar as vantagens que esse equipamento oferece é necessário adquirir uma de boa marca. Selecionamos abaixo as principais maquininhas do mercado, que além de taxas baixas também oferecem benefícios aos seus clientes. Saiba mais:

1.  Máquina de cartão Moderninha Pro – PagSeguro

A Moderninha Pro do PagSeguro pode ser classificada como a melhor máquina de cartão do mercado. Ela oferece um ótimo custo-benefício para os empreendedores, que têm a oportunidade de comprar a sua própria maquininha.

Com a Moderninha Pro, os gestores têm acesso a uma série de benefícios como:

  • Sem taxa de adesão ou aluguel;
  • Aceita as principais bandeiras;
  • Conexão Wifi ou Bluetooth;
  • Garantia de 5 anos;
  • Parcelamento de compras em até 12 vezes;

2.  Máquina de cartão Cielo Controle – Cielo

A máquina de cartão da Cielo Controle é sob medida para empresas com volume alto de vendas. Para adquirí-la é necessário pagar uma mensalidade fixa e pagar taxas baratas nas transações de compras no crédito e débito.

Além disso, a Cielo Controle conta com as seguintes condições:

  • Saldo das vendas no débito em até 2 dias;
  • Saldo das vendas no crédito em até 31 dias;
  • Depósito do saldo na conta corrente.

3.  Máquina de cartão GetNet – Santander

A GetNet, empresa do Grupo Santander, também conta com máquina de cartão de qualidade. Elas são ideais para os empreendedores que buscam comodidade, praticidade e uma excelente rede de suporte.

Conheça abaixo as principais características dessa máquina de cartão:

  • Modelos com acesso via Bluetooth, banda larga e GPRS móvel;
  • Saldo das vendas na conta em até 30 dias – podendo ser adiantado;
  • Necessário ter conta jurídica no Santander

Empréstimo consignado: Vantagens e desvantagens

Se você está procurando um dinheiro extra e já ouviu falar sobre o empréstimo consignado e está querendo saber mais sobre essa modalidade, fique ligado aqui, pois, vamos te mostrar como funciona, quem pode e como solicitar.

O empréstimo consignado é uma forma de emprestar dinheiro em uma instituição financeira que é muito atrativa, pois, as taxas de juros são muito baixas e os prazos para pagamento são mais extensos do que da forma convencional. Porém, você precisa preencher alguns requisitos para solicitar esse tipo de empréstimo.

Quem pode contratar um empréstimo consignado?

O pagamento das parcelas do   é feito direto na folha de pagamento do cliente, então, por causa desse motivo você precisa estar enquadrado em algum dos grupos de pessoas abaixo:

  • Aposentado ou pensionista do INSS;
  • Funcionário público federal, estadual ou municipal;
  • Militar das forças armadas.

Além disso, o local que você trabalha precisa ser conveniado ao banco. E não são todos os bancos que disponibilizam esse tipo de empréstimo para seus clientes.

Vantagens do empréstimo consignado

  • Forma de pagamento ajuda você a se organizar;
  • Juros do empréstimo consignado costumam ser mais baixos que das outras modalidades de empréstimo;
  • Algumas instituições financeiras liberam o consignado mesmo para quem tem nome sujo;
  • Você pode pegar um consignado para quitar dívidas mais caras;
  • A taxa de juros é pré-fixada;

Desvantagens do empréstimo consignado

  • No empréstimo consignado não tem como atrasar ou não pagar uma parcela;
  • Você não consegue negociar a data de pagamento das parcelas do empréstimo consignado;
  • A operação não pode ser cancelada se você mudar de ideia mais tarde.

Como solicitar o empréstimo consignado?

Para você solicitar o seu empréstimo consignado é bem simples, basta você verificar com a sua empresa qual banco é conveniado. Após descobrir o banco, leve seus documentos pessoais e profissionais e pronto, a contratação é simples e rápida.

 

Simular Empréstimos: 3 Formas de simular empréstimo na internet

Todos estamos sujeitos a imprevistos financeiros que não tem hora marcada para ocorrer. Nestas circunstâncias uma opção é recorrer a empréstimos, e atualmente existem diversas opções disponíveis, inclusive, já é possível simular empréstimos on-line.

Realizar a simulação via internet confere maior agilidade e praticidade, além de oferecer uma maior fonte de consulta e opções. Veja nesse artigo 3 formas de simular empréstimos na internet.

1.       Sites e aplicativos de bancos

Muitos bancos grandes já oferecem a opção de simular empréstimos através de seus sites ou aplicativos de forma simples e rápida para valores que vão de R$ 80,00 a R$ 50.000,00.

Para simular empréstimos basta informar alguns dados pessoais básicos, o valor total solicitado, bem como o número de parcelas e prazo em que deseja quitar. A partir destes dados já é possível simular e ter acesso as taxas oferecidas.

2.       Sites de instituições financeiras

Simular empréstimos em sites de instituições financeiras é um processo muito simples. Estas instituições normalmente são a forma mais rápida de se obter um empréstimo. Porém, como não exigem tantas garantias, costumam cobrar taxas mais elevadas.

Existem diversas instituições financeiras independentes que oferecem empréstimo e simulação online.

3.       Sites agregadores

Apesar de diversos sites de instituições financeiras e bancos estarem disponíveis para simular empréstimos, e este processo ser rápido. Os sites agregadores facilitam ainda mais a nossa vida na hora de comparar as condições de empréstimos disponíveis.

Estes sites funcionam como uma ferramenta de pesquisa basta inserir o valor do empréstimo que deseja, o prazo e se possui restrições em seu nome, que o site já compara as taxas oferecidas por diversos bancos e instituições financeiras.

Desta forma, é possível comparar todas as opções disponíveis em apenas uma simulação, tornando o processo extremamente eficiente. Pois o site já informa o CET (Custo Efetivo Total) de todas as opções disponíveis.

 

Máquina de cartão: 5 dicas para encontrar a máquina perfeita

Encontrar a máquina de cartão perfeita para o estabelecimento é uma tarefa muito difícil, pois, essa escolha pode determinar o sucesso ou fracasso do empreendimento.

Possui a maquinha, nos dias atuais, passou de ser uma opção para ser uma necessidade. Pesquisas mostram que a utilização dos cartões como método de pagamento vem crescendo.

No ano de 2018 as compras feitas com cartões de crédito movimentaram R$450 bilhões no mercado, enfatizando a necessidade de ter uma máquina de cartão para concluir as vendas.

5 dicas para encontrar uma máquina de cartão ideal

Além da expansão do uso dos cartões, outro mercado também cresceu, o das máquinas que possibilitam esse tipo de transação.

Por conta disso, as opções que, antes, eram limitadas, cresceram em larga escala, disponibilizando diversas opções, mas aumentando a dúvida em muitos empresários.

Entretanto, existem formas de descobrir qual máquina que melhor se adapta ao estabelecimento e o primeiro passo para isso é entender qual o perfil do negócio.

Para estabelecer o perfil do estabelecimento, o empresário deve levar em conta diversos fatores, como o tipo de negócio (online ou físico); pequeno, médio ou grande porte, entre outros.

Essa etapa é muito importante, pois, ela revelará qual o melhor tipo de máquina para o empreendimento. Hoje, existem duas opções, as tradicionais e as máquinas mPOS (que funcionam com ajuda de um smartphone).

O tipo de equipamento afeta diretamente no valor final dele, igual às taxas e tarifas cobradas. Hoje, é possível encontrar máquina que não cobram taxas nem aluguel.

Por fim, o empreendedor deve buscar saber qual é a empresa que está ofertando a máquina e quais as bandeiras que são aceitas por ela. Quanto maior a quantidade de cartões, maior serão as opções.

Hoje, além dos bancos também existem empresas financeiras que comercializam máquinas de cartão de crédito, algo que aumentou as opções para os comerciantes.

Simular cartão de crédito: Simule seu limite e taxas de cartão de crédito

A criação e ampla utilização do cartão de crédito criaram diversas vantagens tanto para clientes quanto para comerciantes. Essa nova forma de pagamento trouxe também algumas dúvidas, principalmente para clientes.

Os principais questionamentos no momento da aquisição de um são: “Quanto irei pagar de taxas para ter esse serviço?”, “Até quanto de crédito terei?”.

Para responder essas e outras perguntas, é possível se simular cartão de crédito.

Simular cartão de crédito

Além de responder as dúvidas dos clientes, as ferramentas para simular cartão de crédito são muito úteis para passar, para os futuros clientes, os reais pesos que as taxas podem representar no orçamento. A simulação também pode ser usada para verificar se o crédito oferecido por aquela instituição atenderá as necessidades do cliente sem descontrolar as suas finanças.

Existem basicamente duas formas de realizar a simulação: ferramentas online e contato direto com a instituição.

As ferramentas de simulação online são importantes por disponibilizarem, através de poucos minutos e poucas informações, os dados de todos os modelos de cartão disponíveis no mercado. São retornadas ao usuário as taxas, a anuidade, a porcentagem de juros e o limite disponível para o perfil informado.

Nessa modalidade de simulação, é importante verificar a credibilidade do site e a veracidade das informações prestadas.

A segunda forma é muito utilizada por pessoas que já tem um conhecimento prévio do mercado de cartões de crédito. Isso acontece pelo fato de ser necessário o contato direto entre o cliente e a instituição que possivelmente fornecerá o crédito. Esse contato pode ser realizado via telefone, site do banco ou diretamente na sede da instituição.

Nesse contato serão colhidos os dados, como referências de crédito, histórico bancário e documentos pessoais. Com eles a instituição calcula o nível de risco de cada usuário, retornando os valores das taxas, juros e o limite disponível.

Independentemente de como se faça, simular cartão de crédito é a melhor forma de se adquirir esse meio de pagamento sem colocar o orçamento em risco.