Finanças

Cartão de crédito com cashback entenda como funciona

Com uma infinidade de cartões de crédito oferecidos no mercado, toda atenção nos benefícios oferecidos pelas operadoras de crédito é importante para que obtenha sempre as melhores vantagens em suas compras realizadas através do cartão de crédito.

A modalidade de cartão de crédito com cashback é nova no mercado, mas vem aos poucos conquistando seu espaço. Cashback do inglês significa dinheiro de volta e essa é a ideia proposta por esses cartões.

O cashback pode ser oferecido de diferentes formas uma delas é o retorno de uma porcentagem sobre o total gasto para ser usado em descontos na fatura ou aquisição de pontos para adquirir produtos dentro da plataforma da operadora de crédito. Outra forma é o retorno real do gasto, sendo disponibilizado a porcentagem pré-determinada pela operadora sobre o valor total da fatura até mesmo para o saque.

Algumas operadoras de crédito costumam atribuir um mínimo ao valor acumulado para ser feito o resgate seja ele em pontos, descontos ou saque fique atento a todas essas informações quando for adquirir seu cartão.

Para quem é um usuário assíduo do cartão de crédito, aderir ao uso de um cartão que oferece cashback pode ser uma excelente forma de economizar. E Para que não é, vale a pena questionar se não seria uma boa opção direcionar os gastos ao cartão de crédito já que quando realizamos compras com dinheiro em espécie não é possível usufruir de nenhum benefício além da aquisição do produto em questão.

Mesmo a proposta do cashback sendo atrativa, antes de aderir a um cartão de crédito que ofereça cashback fique atento as taxas cobradas nessa modalidade, o valor da anuidade praticada para esse tipo de cartão, a forma e o tempo para obtenção do cashback para que seja uma adesão que te traga mais benefícios que o cartão de crédito já utilizado.

Empréstimo Pessoal: O que é um empréstimo Pessoal?

O empréstimo pessoal é um serviço de crédito que bancos e financeiras oferecem a seus clientes como uma forma de emprestar dinheiro.

Normalmente, é preciso passar antes por uma análise de crédito para garantir que você possui condições de pagar o seu empréstimo pessoal, e se for aprovado, o dinheiro é liberado em sua conta corrente.

Os juros do empréstimo pessoal irão depender do seu perfil financeiro, podendo ser altos ou baixos, mas mesmo assim, este é um dos tipos de empréstimo mais caros do mercado.

Quando pegar um empréstimo pessoal

Veja abaixo quando você deve solicitar um empréstimo pessoal:

  • Quitar dívida do cheque especial: Se você entrou no cheque especial e precisa pagar essa dívida, saiba que o empréstimo pessoal oferece juros menores, sendo uma boa opção solicita-lo para quitar essa dívida.
  • Emergências: Nos casos de alguma emergência financeira de preferência por usar o empréstimo pessoal ao invés do cheque pessoal, uma vez que os juros são menores.

Vantagens do empréstimo pessoal

O empréstimo pessoal possui algumas vantagens que fazem dele sempre uma boa opção em caso de necessidade de dinheiro rápido, como:

  • Liberação do dinheiro é rápida: Após a aprovação, o crédito em geral cai em conta em até um dia.
  • Melhor que o cheque especial: O empréstimo pessoal costuma ser mais barato que usar o cheque especial.
  • É possível pedir com o nome sujo: Existem sim financeiras que liberam empréstimo pessoal para pessoas negativados, mas é preciso ficar atento, já que os juros tendem a serem mais altos.

Desvantagens do empréstimo pessoal

Saiba que o empréstimo pessoal também apresenta algumas desvantagens, como:

  • Possui as taxas de juros mais altas do mercado: A média da taxa de juros fica em torno de 7% ao mês, dados do Banco Central do Brasil, ainda pode aumentar bastante dependendo da instituição.
  • O empréstimo pessoal em financeira sai mais caro: O Custo Efetivo Total (CET), que é todas as taxas cobradas por um empréstimo pessoal, é mais alto quando contratado em financeiras do que em bancos.

O importante a se saber é que, mesmo o empréstimo pessoal sendo uma boa solução financeira, ele precisa ser bem pensado e analisado antes de solicitar, uma vez que se trata de uma dívida longa.

Tudo sobre empréstimo com maquininha

Eu tenho certeza que você não sabia da possibilidade de se fazer um empréstimo com maquininha. Então, por isso, você tem que saber como fazer um empréstimo na sua maquininha.

As maquininhas começaram a oferecer empréstimo recentemente, esse tipo de recurso é novidade. Por isso, que muitas pessoas ainda não sabiam. Os microempreendedores e os profissionais autônomos passaram muito tempo sem ter a oportunidade de fazer empréstimos, pois, eles não possuem uma forma de comprovar uma renda fixa.

Vendo essas dificuldades que esses tipos de profissionais tinham, que as empresas de tecnologia financeira, conhecidas como fintechs, criaram o empréstimo com maquininha. E é muito simples essa nova modalidade de empréstimo, que você vai ficar impressionado.

Com qual empresa consigo fazer um empréstimo com maquininha?

Atualmente, somente duas fintechs disponibilizam empréstimo com maquininha para seus clientes, são elas: Mercado Pago e PagSeguro. Nas duas situações, fazer empréstimo com maquininha é muito simples e fácil.

Fazer um empréstimo com maquininha da PagSeguro

Se você é um dos milhares de profissionais que tem uma maquina de cartão moderninha, para fazer o empréstimo com maquininha, você precisa estar há pelo menos seis meses vendendo seus produtos ou serviços com a moderninha, deve ter um histórico de crescimento das suas vendas e ter um faturamento mínimo de R$ 300,00 por mês.

O valor disponibilizado para empréstimo com maquininha pela PagSeguro é de R$ 300,00 e uma taxa de juros de 2,99%.

Fazer um empréstimo com maquininha do Mercado Pago

Já os profissionais que trabalham com a maquina de cartão da Mercado Pago, as possibilidades para emprestar dinheiro são bem maiores. A empresa libera um valor de até 50 mil reais para fazer o empréstimo com maquininha. Para isso, ela irá avaliar o seu perfil e te contactará. Para isso acontecer, você deve faturar mais de R$ 100,00 por mês e ter uma reputação de cor verde no site do mercado livre.

 

Empréstimo para MEI : Veja como funciona

Empréstimo para MEI é uma prática cada vez mais comum, que tem facilitado a vida de muitos microempreendedores. Essa é uma das grandes vantagens trazidas pelas transformações e adaptações sofridas no mercado de trabalho e que tem beneficiado muitos donos de pequenos negócios.

Trabalhar de forma autônoma, sem ser carteira assinada, deixou de ser algo incerto para quem deseja ser MEI. Muitos benefícios que antes eram restritos apenas às pessoas com carteira assinada, agora são estendidos àqueles que trabalham por conta própria, como o empréstimo para MEI.

No entanto, as dúvidas são muitas, e se relacionam à como solicitar um empréstimo para MEI, quais os benefícios e quem são as pessoas que podem solicitar. Vamos entender nos próximos tópicos cada um desses questionamentos sobre empréstimo para MEI?

Empréstimo para MEI: quem pode solicitar?

Se você possui cadastro de CNPJ, já pode pedir um empréstimo para MEI. Portanto, procure regularizar a sua microempresa e formalizar o seu negócio para conseguir esse benefício. Se esse é o seu objetivo, acesse o Portal do Empreendedor e faça agora mesmo o seu CNPJ.

Como faço para solicitar?

Primeiramente, é importante que você entre em contato com alguma instituição bancária que te permita fazer um empréstimo nessa modalidade. Temos como exemplo o BB, o BNDES e a Caixa, no qual você pode conseguir concluir as etapas de empréstimo.

Outros bancos também podem permitir que você faça o empréstimo para MEI. Inclusive, alguns disponibilizam crédito para para você que deseja adquirir novos equipamentos ou quitar dívidas que te impedem de desenvolver o seu negócio.

Conheça agora os benefícios

Você pôde perceber que os benefícios são muitos para microempreendedores que desejam conseguir um dinheiro adiantado para resolver pendências. Saiba que através dessa modalidade, você conseguirá juros mais baixos e facilidades de pagamento. Entre em contato com a sua instituição financeira e saiba mais.

Consórcio: saiba como fugir de fraudes e golpes

O consórcio é uma das principais formas de comprar bens através de parcelamentos. Com ele é possível obter aquele automóvel, imóvel ou qualquer outra posse que você tanto deseja.

Apesar da contratação do consórcio ser uma excelente opção para você obter o bem que tanto almeja, nem sempre as administradoras são confiáveis, e por isso é necessário fazer uma ampla pesquisa antes de fechar contrato com qualquer empresa.

Você deseja saber como é possível fugir de fraudes e golpes em consórcios? Confira o nosso post, pois daremos várias informações acerca desse assunto.

O que é consórcio?

Consórcio é uma forma de comprar bens de alto valor, e funciona da seguinte forma: a administradora forma um grupo de pessoas interessadas em comprar determinado bem, e esses consumidores vão pagando mensalmente o valor indicado pelo contrato.

Para que o usuário ganhe a carta de crédito, ele precisa ser contemplado nos sorteios ou realizar lances no leilão.

No Brasil, os consórcios são levados à sério, afinal todas as operações são reguladas pelo Banco Central. Mas, assim como em qualquer setor, podem ocorrer fraudes e golpes também no ramo de consórcio. Por isso é necessário ter bastante cuidado.

Afinal, como fugir de fraudes e golpes em consórcio?

Para fugir de fraudes e golpes em consórcios é necessário seguir algumas dicas, como:

  • Leia atentamente o contrato;
  • Peça o comprovante de pagamento das parcelas do consórcio;
  • Desconfie de anúncios que proporcionam benefícios demais;
  • Verifique se a administradora é autorizada pelo Banco Central.

Se mesmo seguindo essas dicas, você participar de algum problema de fraude e golpe, entre em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor, e em casos mais graves vá em busca da Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio para obter todos os seus direitos. Assim é possível não ter maiores problemas futuros.

4 Taxas que o banco pode cobrar pelo uso do cartão de crédito

Antes de contratar um serviço bancário, especialmente um cartão de crédito, o que deve-se observar são suas taxas mensais. É curioso como normalmente tende-se a olhar para o limite que esse dispõe e esquecer do pacote que pode elevar mais ainda seus custos mensais.

1- Anuidade do Cartão de Crédito

A anuidade é a primeira taxa que se tem conhecimento. Essa seria semelhante a taxa de manutenção mensal cobrada pelos bancos em contas correntes, por exemplo. A anuidade muitas vezes é embutida em outras taxas maiores ou, ainda, colocada como “de graça” a partir de uma compra no valor X mensal.

É um valor que não volta, logo opte sempre por cartões que não possuem essa taxa.

2 – Saque Diretamente pelo Cartão de Crédito

Esse serviço apesar de pouco falado é muito comum. Abrindo o aplicativo do banco é fácil visualizar um limite de um valor X por um saque. Quanto maior o valor, mais caro fica o empréstimo, chegando a uma taxa maior que o próprio crédito especial.

Quanto mais fácil o crédito, mais altas se tornam suas taxas e juros. No caso do saque você paga ambos.

3 – Juros de Parcelamento de Fatura do Cartão de Crédito

Chegando ao lugar comum de muitos iniciantes no mundo do cartão de crédito, os juros pelo parcelamento da fatura chegam a mais de 150% ao ano.

Mesmo que pareça pouco por mês ao fazer os cálculos você percebe que pagou sua fatura mais de uma vez.

4 – Parcelamento de Contas pelo Cartão de Crédito

Essa ferramenta permite o parcelamento de contas pagas em boletos (água, luz…). E qual seria o problema? Além de te enrolar economicamente, as taxas são bem abusivas.

Varia pelo banco, mas é uma péssima escolha quando se está apertado, anualmente as taxas podem chegar até quase 100%.

Conhecer as taxas dos bancos é o primeiro passo antes de escolher um cartão de crédito. Vale a pena pesar as taxas e priorizar o que é mais seguro para suas necessidades. No mais lembre-se que crédito fácil significa potenciais dívidas.

Simular consórcio: O que é consórcio e x formas de simular

Simular consórcio: O que é consórcio e x formas de simular

Adquirir um bem material pode parecer algo muito difícil e demorado. Muitas pessoas passam anos juntando dinheiro para comprar uma casa, apartamento ou o carro dos sonhos.

Porém, com o consórcio, realizar o sonho de ter seus próprios bens ficou mais fácil.

O que é o consórcio?

O consórcio é uma forma de financiamento coletivo. Você se junta a um grupo de pessoas com o mesmo objetivo, por exemplo, o de comprar um apartamento.

Funciona como uma poupança em grupo, onde cada um deposita um valor mensal, que varia de acordo com o objetivo de cada pessoa. Esses valores são sorteados mensalmente através de cartas de crédito com o valor total depositado por mês.

Antes de entrar em um consórcio, você deve simular consórcio, para analisar se as parcelas mensais cabem no seu bolso.

Formas de Simular consórcio

1 – Sicredi

A Sicred permite você simular consórcio pela internet. Você entra no site e fornece algumas informações básicas como tipo de bem (apartamento, casa, carro, etc) e o valor total do consórcio que deseja.

Você terá o resultado da lista de consórcios da Sicred, que é uma cooperativa financeira.

2 – Bancos

Você também pode simular consórcio caixa, itaú, bradesco, Santander e etc. Muitos bancos oferecem o consórcio hoje em dia como um produto, porém é importante pesquisar pois as vantagens de um banco pra outro podem variar bastante.

3 – Concessionárias

Se o bem que você deseja adquirir é um carro, existe também a possibilidade de simular consórcio na concessionária do automóvel. Cada concessionária possui condições variadas de consórcio, por isso vale a pena pesquisar também.

4 – Sites na internet

Existe ainda uma possibilidade de simular em várias empresas ao mesmo tempo com alguns cliques: Sites que fazem esse trabalho. Basta pesquisar no google “simular consórcio” que aparecerão várias opções de sites que fazem esse trabalho.

Essa opção é vantajosa porque você consegue simular em várias empresas ao mesmo tempo e já escolher a que melhor se encaixa pra você. Rápido e prático!

Máquina de cartão: 3 melhores marcas de maquininha

Ter uma máquina de cartão na sua empresa é o segredo para aumentar o faturamento. Com ela, você não precisa mais passar pela frustração de perder vendas porque não aceita cartão, ou pior, não agradar o cliente.

Para aproveitar as vantagens que esse equipamento oferece é necessário adquirir uma de boa marca. Selecionamos abaixo as principais maquininhas do mercado, que além de taxas baixas também oferecem benefícios aos seus clientes. Saiba mais:

1.  Máquina de cartão Moderninha Pro – PagSeguro

A Moderninha Pro do PagSeguro pode ser classificada como a melhor máquina de cartão do mercado. Ela oferece um ótimo custo-benefício para os empreendedores, que têm a oportunidade de comprar a sua própria maquininha.

Com a Moderninha Pro, os gestores têm acesso a uma série de benefícios como:

  • Sem taxa de adesão ou aluguel;
  • Aceita as principais bandeiras;
  • Conexão Wifi ou Bluetooth;
  • Garantia de 5 anos;
  • Parcelamento de compras em até 12 vezes;

2.  Máquina de cartão Cielo Controle – Cielo

A máquina de cartão da Cielo Controle é sob medida para empresas com volume alto de vendas. Para adquirí-la é necessário pagar uma mensalidade fixa e pagar taxas baratas nas transações de compras no crédito e débito.

Além disso, a Cielo Controle conta com as seguintes condições:

  • Saldo das vendas no débito em até 2 dias;
  • Saldo das vendas no crédito em até 31 dias;
  • Depósito do saldo na conta corrente.

3.  Máquina de cartão GetNet – Santander

A GetNet, empresa do Grupo Santander, também conta com máquina de cartão de qualidade. Elas são ideais para os empreendedores que buscam comodidade, praticidade e uma excelente rede de suporte.

Conheça abaixo as principais características dessa máquina de cartão:

  • Modelos com acesso via Bluetooth, banda larga e GPRS móvel;
  • Saldo das vendas na conta em até 30 dias – podendo ser adiantado;
  • Necessário ter conta jurídica no Santander

Empréstimo consignado: Vantagens e desvantagens

Se você está procurando um dinheiro extra e já ouviu falar sobre o empréstimo consignado e está querendo saber mais sobre essa modalidade, fique ligado aqui, pois, vamos te mostrar como funciona, quem pode e como solicitar.

O empréstimo consignado é uma forma de emprestar dinheiro em uma instituição financeira que é muito atrativa, pois, as taxas de juros são muito baixas e os prazos para pagamento são mais extensos do que da forma convencional. Porém, você precisa preencher alguns requisitos para solicitar esse tipo de empréstimo.

Quem pode contratar um empréstimo consignado?

O pagamento das parcelas do   é feito direto na folha de pagamento do cliente, então, por causa desse motivo você precisa estar enquadrado em algum dos grupos de pessoas abaixo:

  • Aposentado ou pensionista do INSS;
  • Funcionário público federal, estadual ou municipal;
  • Militar das forças armadas.

Além disso, o local que você trabalha precisa ser conveniado ao banco. E não são todos os bancos que disponibilizam esse tipo de empréstimo para seus clientes.

Vantagens do empréstimo consignado

  • Forma de pagamento ajuda você a se organizar;
  • Juros do empréstimo consignado costumam ser mais baixos que das outras modalidades de empréstimo;
  • Algumas instituições financeiras liberam o consignado mesmo para quem tem nome sujo;
  • Você pode pegar um consignado para quitar dívidas mais caras;
  • A taxa de juros é pré-fixada;

Desvantagens do empréstimo consignado

  • No empréstimo consignado não tem como atrasar ou não pagar uma parcela;
  • Você não consegue negociar a data de pagamento das parcelas do empréstimo consignado;
  • A operação não pode ser cancelada se você mudar de ideia mais tarde.

Como solicitar o empréstimo consignado?

Para você solicitar o seu empréstimo consignado é bem simples, basta você verificar com a sua empresa qual banco é conveniado. Após descobrir o banco, leve seus documentos pessoais e profissionais e pronto, a contratação é simples e rápida.

 

Simular Empréstimos: 3 Formas de simular empréstimo na internet

Todos estamos sujeitos a imprevistos financeiros que não tem hora marcada para ocorrer. Nestas circunstâncias uma opção é recorrer a empréstimos, e atualmente existem diversas opções disponíveis, inclusive, já é possível simular empréstimos on-line.

Realizar a simulação via internet confere maior agilidade e praticidade, além de oferecer uma maior fonte de consulta e opções. Veja nesse artigo 3 formas de simular empréstimos na internet.

1.       Sites e aplicativos de bancos

Muitos bancos grandes já oferecem a opção de simular empréstimos através de seus sites ou aplicativos de forma simples e rápida para valores que vão de R$ 80,00 a R$ 50.000,00.

Para simular empréstimos basta informar alguns dados pessoais básicos, o valor total solicitado, bem como o número de parcelas e prazo em que deseja quitar. A partir destes dados já é possível simular e ter acesso as taxas oferecidas.

2.       Sites de instituições financeiras

Simular empréstimos em sites de instituições financeiras é um processo muito simples. Estas instituições normalmente são a forma mais rápida de se obter um empréstimo. Porém, como não exigem tantas garantias, costumam cobrar taxas mais elevadas.

Existem diversas instituições financeiras independentes que oferecem empréstimo e simulação online.

3.       Sites agregadores

Apesar de diversos sites de instituições financeiras e bancos estarem disponíveis para simular empréstimos, e este processo ser rápido. Os sites agregadores facilitam ainda mais a nossa vida na hora de comparar as condições de empréstimos disponíveis.

Estes sites funcionam como uma ferramenta de pesquisa basta inserir o valor do empréstimo que deseja, o prazo e se possui restrições em seu nome, que o site já compara as taxas oferecidas por diversos bancos e instituições financeiras.

Desta forma, é possível comparar todas as opções disponíveis em apenas uma simulação, tornando o processo extremamente eficiente. Pois o site já informa o CET (Custo Efetivo Total) de todas as opções disponíveis.